R. Lacerda de Almeida, 80

Perdizes | São Paulo | SP

© 2016 - Todos os direitos reservados.

Hostel Casa Branca

 

Como mochileiro e  acostumado  a  viajar sozinho, sempre  achei que Hostels  são  a  melhor opção  para  se  hospedar  fora  de  casa.

 

Dentre os meus motivos, o conceito criativo de um negócio como este já fala por si só: ambientes despojados, geralmente aconchegantes e agitados ao mesmo tempo, construídos para receber e suprir as necessidades básicas de um hóspede enquanto está “em casa”. Com o adicional da rotatividade que um negócio como este tem, possibilitando uma relação social com outros viajantes durante toda a experiência.

 

Por fim, com um excelente custo-benefício, se hospedar em um hostel pode garantir uma economia capaz de aumentar o seu tempo de viagem, ou torná-la mais proveitosa através de novas possibilidades.

 

Gerar gentilezas para receber de volta, sabendo dividir e compartilhar: se você se identifica com este comportamento, não perca a chance de se hospedar em um hostel!

 

A questão é, uma vez que todos estes elementos fazem parte do negócio, como escolher o melhor lugar para ficar?

Quais diferenciais podem pesar mais na escolha?

 

Não existe algo mais interessante dentro do universo de um albergue do que a possibilidade de se conectar com as diferenças, conhecer e encontrar pessoas e culturas novas, trocar experiências e resgatar o senso de coletivo, cada vez mais esquecido pela correria insana de nosso tempo.

 

Uma estadia em hostel pode te proporcionar tudo isso, se você estiver disposto a não se fechar em seu próprio universo, e aproveitar o espaço para ir atrás destas interações que acabam rolando de maneira tão natural, uma vez que se vive o lugar.

 

E é aqui que aparece o potencial catalisador desta experiência: o famoso “quarto compartilhado”, ou “quarto coletivo”. Muita gente tem receio ou até mesmo preconceitos em relação a este tipo e estadia, às vezes por questões de segurança, às vezes por conforto ou pela “falta de privacidade”, hipóteses que não passam de mitos e devem ser desconstruídos.

 

O quarto compartilhado é, de longe, a maneira mais divertida e interessante de se hospedar em um hostel.

Primeiro, claro, por que esta é sempre a opção mais econômica oferecida. Segundo, por que independente das diferenças, em um quarto compartilhado todos são iguais perante a comunidade que se cria lá dentro, pelo dia a dia, as rotinas e interações entre cada hóspede, proporcionadas pelo fato de estarem em sintonia através do respeito ao próximo e a autonomia de cada um.

 

Neste sentido, o próprio quarto acaba fazendo essa ponte social, uma vez que outras pessoas estão dormindo no mesmo espaço que você, na cama de cima, de baixo ou ao seu lado! E isso lhe proporciona a chance de render boas histórias nesta troca de experiências, histórias que por si só, já podem te render a lembrança eterna de uma viagem.

 

Tudo isso eu encontrei no Hostel casa Branca!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                                                             

                                                                                                                                                                             André N. - Out/2015

CINCO MOTIVOS PARA SE HOSPEDAR EM UM HOSTEL